Liberdade no Pensamento Ocidental, A - Tomo 01

Liberdade no Pensamento Ocidental, A - Tomo 01 - Da Antiguidade ao Medievo

Flávio Pansieri

Folhear

Versão impressa

por € 9,90 + IVA Adicionar ao carrinho


Detalhes

Autor(es): Flávio Pansieri

ISBN v. impressa: 978989712646-8

ISBN v. digital:

Encadernação: Capa mole

Número de páginas: 78

Publicado em: 21/10/2019

Idioma: Português Brasileiro

Sinopse

O objeto de análise deste livro é a liberdade no con­texto do pensamento grego clássico, do estoicismo e do medievo. Ela constituiu uma marca política por eminência na democracia ateniense, pois livres eram somente os que rompiam com a esfera da casa para ter acesso à praça pública, lócus deliberativo dos assuntos da polis. Com efeito, enfoca-se a transfor­mação do conceito de liberdade ocorrida entre estes períodos, isto é, de uma noção pública para a interioridade humana, após o colapso da polis, seja pela busca de autoconhecimento dos estoicos ou ainda pelo livre-arbítrio dos cristãos.

Autor(es)

FLÁVIO PANSIERI

Pós-Doutor em Direito (USP). Doutor em Direito (UFSC). Mestre em Direito (USP). Conselheiro Federal e Vice-Presidente da Comis­são Nacional de Estudos Constitucionais do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil. Presi­dente do Conselho Funda­dor da Academia Brasileira de Direito Constitucional – ABDConst. Diretor da Escola Judiciária Eleitoral do TSE. Professor Adjunto de Di­reito Constitucional da Pon­tifícia Universidade Católica do Paraná. Sócio da Pansieri Campos Advogados.

Sumário

Capítulo I A LIBERDADE POLÍTICA PARA A ANTIGUIDADE CLÁSSICA, p. 11

1.1 SÓCRATES, p. 11

1.1.1 Maiêutica Socrática como Método Pedagógico, p. 13

1.1.2 Dois Âmbitos da Liberdade, p. 16

1.2 PLATÃO, p. 18

1.2.1 A Fundação da Callipolis na Obra A República, p. 21

1.2.2 As Formas de Governo da Polis Idílica e a Afirmação da Liberdade, p. 27

1.3 ARISTÓTELES, p. 30

1.3.1 Liberdade e Interioridade: Contingência e Incontingência, p. 31

1.3.2 Necessidade, Liberação e Liberdade na Polis, p. 33

Capítulo II LIBERDADE E INTERIORIDADE: DA GRÉCIA AO MEDIEVO, p. 39

2.1 A LIBERDADE NO PERÍODO ROMANO E NA FILOSOFIA DE CÍCERO, p. 40

2.2 O ESTOICISMO E A DERROCADA DA POLIS, p. 43

2.2.1 Liberdade e Estoicismo: do Interior da Polis para a Interioridade dos Homens, p. 45

2.3 A CONCEPÇÃO DA LIBERDADE PARA A PATRÍSTICA E A ESCOLÁSTICA, p. 48

2.3.1 Agostinho de Hipona e as Reflexões sobre o Livre-Arbítrio, p. 48

2.3.1.1 A ambivalência de Deus e do mal, p. 49

2.3.2 A Liberdade em Tomás de Aquino, p. 55

2.3.2.1 Três espécies de liberdade, p. 58

2.4 A LIBERDADE EM LUTERO E AS CONSEQUÊNCIAS DA REFORMA PROTESTANTE, p. 61

2.5 A SÍNTESE DA CONSTRUÇÃO DA LIBERDADE NA IDADE MÉDIA E A TRANSIÇÃO COM A MODERNIDADE, p. 64

REFERÊNCIAS, p. 67

Índice Alfabético

A

  • A República. Fundação da Callipolis na obra A República, p. 21
  • Agostinho de Hipona e as reflexões sobre o livre-arbítrio, p. 48
  • Agostinho de Hipona. Ambivalência de Deus e do mal, p. 49
  • Ambivalência de Deus e do mal, p. 49
  • Antiguidade clássica. Liberdade política para a Antiguidade clássica, p. 11
  • Aristóteles, p. 30

C

  • Callipolis. Fundação da Callipolis na obra A República, p. 21
  • Cícero. Liberdade no período romano e na filosofia de Cícero, p. 40
  • Concepção da liberdade para a patrística e a escolástica, p. 48
  • Contingência. Liberdade e interioridade: contingência e incontingência, p. 31

D

  • Derrocada da polis. Estoicismo e a derrocada da polis, p. 43
  • Deus. Ambivalência de Deus e do mal, p. 49
  • Dois âmbitos da liberdade, p. 16

E

  • Escolástica. Concepção da liberdade para a patrística e a escolástica, p. 48
  • Estoicismo e a derrocada da polis, p. 43
  • Estoicismo. Liberdade e estoicismo: do interior da polis para a interioridade dos homens, p. 45

F

  • Formas de governo da polis idílica e a afirmação da liberdade, p. 27
  • Fundação da Callipolis na obra A República, p. 21

G

  • Grécia. Liberdade e interioridade: da Grécia ao Medievo, p. 39

I

  • Idade Média. Síntese da construção da liberdade na Idade Média e a transição com a modernidade, p. 64
  • Incontingência. Liberdade e interioridade: contingência e incontingência, p. 31
  • Interior da polis. Liberdade e estoicismo: do interior da polis para a interioridade dos homens, p. 45
  • Interioridade dos homens. Liberdade e estoicismo: do interior da polis para a interioridade dos homens, p. 45
  • Interioridade. Liberdade e interioridade: contingência e incontingência, p. 31
  • Interioridade. Liberdade e interioridade: da Grécia ao Medievo, p. 39

L

  • Liberação. Necessidade, liberação e liberdade na polis, p. 33
  • Liberdade e estoicismo: do interior da polis para a interioridade dos homens, p. 45
  • Liberdade e interioridade: contingência e incontingência, p. 31
  • Liberdade e interioridade: da Grécia ao Medievo, p. 39
  • Liberdade em Lutero e as consequências da reforma protestante, p. 61
  • Liberdade em Tomás de Aquino, p. 55
  • Liberdade na polis. Necessidade, liberação e liberdade na polis, p. 33
  • Liberdade no período romano e na filosofia de Cícero, p. 40
  • Liberdade política para a Antiguidade clássica, p. 11
  • Liberdade. Concepção da liberdade para a patrística e a escolástica, p. 48
  • Liberdade. Dois âmbitos da liberdade, p. 16
  • Liberdade. Formas de governo da polis idílica e a afirmação da liberdade, p. 27
  • Liberdade. Síntese da construção da liberdade na Idade Média e a transição com a modernidade, p. 64
  • Liberdade. Três espécies de liberdade, p. 58
  • Livre-arbítrio. Agostinho de Hipona e as reflexões sobre o livre-arbítrio, p. 48
  • Lutero. Liberdade em Lutero e as consequências da reforma protestante, p. 61

M

  • Maiêutica socrática como método pedagógico, p. 13
  • Mal. Ambivalência de Deus e do mal, p. 49
  • Medievo. Liberdade e interioridade: da Grécia ao Medievo, p. 39
  • Método pedagógico. Maiêutica socrática como método pedagógico, p. 13
  • Modernidade. Síntese da construção da liberdade na Idade Média e a transição com a modernidade, p. 64

N

  • Necessidade, liberação e liberdade na polis, p. 33

P

  • Patrística. Concepção da liberdade para a patrística e a escolástica, p. 48
  • Período romano. Liberdade no período romano e na filosofia de Cícero, p. 40
  • Platão, p. 18
  • Platão. Fundação da Callipolis na obra A República, p. 21
  • Polis idílica. Formas de governo da polis idílica e a afirmação da liberdade, p. 27

R

  • Referências, p. 67
  • Reforma protestante. Liberdade em Lutero e as consequências da reforma protestante, p. 61

S

  • Síntese da construção da liberdade na Idade Média e a transição com a modernidade, p. 64
  • Sócrates, p. 11
  • Sócrates. Dois âmbitos da liberdade, p. 16
  • Sócrates. Maiêutica socrática como método pedagógico, p. 13

T

  • Tomás de Aquino. Liberdade em Tomás de Aquino, p. 55
  • Tomás de Aquino. Três espécies de liberdade, p. 58
  • Transição. Síntese da construção da liberdade na Idade Média e a transição com a modernidade, p. 64