Liberdade do Consumidor na Sociedade Líquida de Hiperconsumo

Liberdade do Consumidor na Sociedade Líquida de Hiperconsumo - Uma Reflexão a Partir das Visões de Gilles Lipovetsky e Zygmunt Bauman - De Acordo com a Legislação Brasileira

Antonio Baptista Gonçalves

Hojear

Versión impresa

¡En España solamente se venden en librerías!

Versão digital

Disponible para: Android iOS
por € 16,64 + IVA Añadir a la cesta


Detalles

Autor/Autores: Antonio Baptista Gonçalves

ISBN v. impressa: 978989712791-5

ISBN v. digital: 978655605663-0

Encuadernación: Tapa blanda

Número de páginas: 208

Publicado el: 14/05/2021

Idioma: Português Brasileiro

Sinopsis

Quantos produtos você já comprou sem motivo? Quantas coisas você quis muito mas depois de comprar, nunca usou? É comum parcelar suas compras? Não há salário suficiente para pagar tudo o que se compra, porém, se for dividido, sempre dá-se um jeito? Você já se sentiu frustrado por ter acabado de adquirir um produto que idealizou por um bom tempo e, poucos dias depois, foi lançado algo melhor? Essas e outras perguntas fazem parte da obra Liberdade do Consumidor na Sociedade Líquida de Hiperconsumo.

Aliás, será que temos, mesmo, liberdade para comprar o que queremos, conforme nosso próprio gosto? Ou será que o mercado nos convence a ter e a querer sempre mais, sem que, de fato, queiramos? Essa é a sociedade de hiperconsumo, cuja visão é apresentada segundo os apontamentos de Gilles Lipovetsky. E como as relações pessoais se modificaram e se simplificaram? Estamos rodeados por uma multidão de pessoas no mundo virtual, contudo, no mundo real estamos cada dia mais sozinhos. É a modernidade líquida trazida de acordo com a visão de Zygmunt Bauman.

Unir as duas visões, aparentemente sem conexão, foi a missão do autor, e o resultado foi apontar uma sociedade líquida de hiperconsumo em conceitos complementares e conexos. A obra ainda se propõe a ir além, ao questionar se o consumidor, nos dias de hoje, tem de fato liberdade e autonomia ou se tornou-se um refém do ter e do querer do hiperconsumo.

Um livro de fácil compreensão, o leitor não precisa ser um filósofo para entender, porque a realidade da obra é o nosso cotidiano e você irá, continuamente, se identificar com ela. Aprenda sobre os dias de liquidez e como sair do ciclo de compras infinitas, sem deixar de adquirir de acordo com seu real gosto, e não com o interesse que lhe deram, fomentaram e massificaram, através da publicidade contínua, das redes sociais, dos anúncios e dos digital influencers, novos operadores das tendências, sobretudo quando são remunerados para tanto e você nem sabe disso, na ditadura do modismo cultural, ou, popularmente falando, seguindo a modinha da vez.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

O autor é eclético e se mostra preocupado com os temas relevantes e cotidianos para a sociedade brasileira, seja para o estudante ou para a sociedade em geral, em uma linguagem técnica mas compreensível para qualquer leitor. Esta é sua primeira obra de filosofia, no entanto, o autor já escreveu sobre a História do Direito no livro Quando os avanços parecem retrocessos; possui vários livros em Direito Penal, sobre Biopirataria, Manipulação Genética, Propaganda Enganosa, além de outros temas como Interpretação Hermenêutica, Intolerância Religiosa, dentre outros.

E o atual, sobre a Liberdade do Consumidor na Sociedade Líquida de Hiperconsumo mostra um estudo aprofundado sobre as obras de Gilles Lipovetsky e Zygmunt Bauman, partindo delas para um pensamento reflexivo sobre a liberdade e o livre-arbítrio das pessoas nos dias correntes, em tempos de hiperconsumo em uma sociedade líquida, com seus problemas, mudanças de realidade, adaptação da sociedade e a criação da cultura do consumo instantâneo. Ademais, se preocupa com a manipulação do mercado em relação ao consumo e com a profusão de produtos em uma sociedade estabelecida sobre a ótica do ter e do querer como realização de sua felicidade individual.

Autor/Autores

ANTONIO BAPTISTA GONÇALVES

Advogado, Presidente da Comissão de Criminologia e Vitimologia da OAB/SP (2016-2018). Pós-Doutor em Ciência da Religião pela PUC/SP. Pós-Doutor em Ciências Jurídicas pela Universidade de La Matanza. Doutor e Mestre em Filosofia do Direito pela PUC/SP. MBA em Relações Internacionais da Fundação Getulio Vargas. Especialista em Direitos Fundamentais pela Universidade de Coimbra. Especialista em International Criminal Law: Terrorism’s New Wars and ICL’s Responses pelo Istituto Superiore Internazionale di Scienze Criminali. Especialista em Direito Penal Econômico Europeu pela Universidade de Coimbra. Pós-Graduado em Teoria dos Delitos – Universidade de Salamanca. Pós-Graduado em Direito Penal Econômico pela Fundação Getulio Vargas – FGV. Bacharel em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e em Filosofia pela PUC/SP.

Sumario

INTRODUÇÃO, p. 15

Capítulo 1 GLOBALIZAÇÃO, p. 17

Capítulo 2 A SOCIEDADE DE CONSUMO GLOBALIZADA DO SÉCULO XXI, p. 35

Capítulo 3 A IMPORTÂNCIA DA PUBLICIDADE E DA PROPAGANDA NA SOCIEDADE DE CONSUMO, p. 53

Capítulo 4 A SOCIEDADE DE CONSUMO E HIPERCONSUMO NA VISÃO DE GILLES LIPOVETSKY, p. 59

Capítulo 5 A MODERNIDADE LÍQUIDA DA SOCIEDADE DE CONSUMO NA VISÃO DE ZYGMUNT BAUMAN, p. 99

Capítulo 6 LIBERDADE DO CONSUMIDOR NA SOCIEDADE LÍQUIDA DE HIPERCONSUMO, p. 149

REFERÊNCIAS, p. 195

Índice Alfabético

C

  • Consumidor. Liberdade do consumidor na sociedade líquida de hiperconsumo, p. 149
  • Consumo. Importância da publicidade e da propaganda na sociedade de consumo, p. 53
  • Consumo. Modernidade líquida da sociedade de consumo na visão de Zygmunt Bauman, p. 99
  • Consumo. Sociedade de consumo e hiperconsumo na visão de Gilles Lipovetsky, p. 59
  • Consumo. Sociedade de consumo globalizada do século XXI, p. 35

G

  • Gilles Lipovetsky. Sociedade de consumo e hiperconsumo na visão de Gilles Lipovetsky, p. 59
  • Globalização, p. 17
  • Globalização. Sociedade de consumo globalizada do século XXI, p. 35

H

  • Hiperconsumo. Liberdade do consumidor na sociedade líquida de hiperconsumo, p. 149
  • Hiperconsumo. Sociedade de consumo e hiperconsumo na visão de Gilles Lipovetsky, p. 59

I

  • Importância da publicidade e da propaganda na sociedade de consumo, p. 53
  • Introdução, p. 15

L

  • Liberdade do consumidor na sociedade líquida de hiperconsumo, p. 149

M

  • Modernidade líquida da sociedade de consumo na visão de Zygmunt Bauman, p. 99

P

  • Propaganda. Importância da publicidade e da propaganda na sociedade de consumo, p. 53
  • Publicidade. Importância da publicidade e da propaganda na sociedade de consumo, p. 53

R

  • Referências, p. 195

S

  • Securalização. Sociedade de consumo globalizada do século XXI, p. 35
  • Sociedade de consumo e hiperconsumo na visão de Gilles Lipovetsky, p. 59
  • Sociedade de consumo globalizada do século XXI, p. 35
  • Sociedade de consumo. Importância da publicidade e da propaganda na sociedade de consumo, p. 53
  • Sociedade de consumo. Modernidade líquida da sociedade de consumo na visão de Zygmunt Bauman, p. 99
  • Sociedade líquida. Liberdade do consumidor na sociedade líquida de hiperconsumo, p. 149

Z

  • Zygmunt Bauman. Modernidade líquida da sociedade de consumo na visão de Zygmunt Bauman, p. 99