Masculino e Feminino na Fenomenologia de Edith Stein

Masculino e Feminino na Fenomenologia de Edith Stein - Biblioteca Juruá de Fenomenologia - Coordenador: Adriano Furtado Holanda

Organizadores: Angela Ales Bello, Clélia Peretti, Adriano Furtado Holanda e Maria Cecilia Isatto Parise

Hojear

Versión impresa

¡En España solamente se venden en librerías!

Versão digital

Disponible para: Android iOS
por € 8,60 + IVA Añadir a la cesta


Detalles

Autor/Autores: Organizadores: Angela Ales Bello, Clélia Peretti, Adriano Furtado Holanda e Maria Cecilia Isatto Parise

ISBN v. impressa: 978989712746-5

ISBN v. digital: 978655605327-1

Encuadernación: Tapa blanda

Número de páginas: 172

Publicado el: 03/12/2020

Idioma: Português Brasileiro

Sinopsis

Edith Stein (1891-1942), judia, filósofa, católica, mártir, santa, pensadora, mulher. Faltariam adjetivos para designar esta que foi uma das mais importantes pesquisadoras do século passado; uma mente e um legado que, muito recentemente, o público brasileiro passou a conhecer de maneira mais próxima, a partir da publicação de suas obras completas – ora em curso – e da divulgação de suas ideias por um grande e diversificado conjunto de pesquisadores no Brasil.

Masculino e Feminino na Fenomenologia de Edith Stein é uma obra que marca o espírito de seu legado, a dimensão de sua reflexão, a profundidade de seus estudos, e a transcendência de suas contribuições. Uma obra que, coletiva, aponta para a importância do seu pensamento, que ultrapassa as fronteiras disciplinares – e que, aqui, representa a Psicologia, a Filosofia, a Educação, o Gênero, a Literatura, a Ética... – e que traz à tona as contribuições de uma das mais agudas e sensíveis pensadoras do nosso tempo.

Mulher e filósofa, Edith Stein foi uma das mais próximas e ativas colaboradoras do grande idealizador da Fenomenologia, Edmund Husserl; e parceira de grande parte das maiores referências do século XX, como Martin Heidegger, Max Scheler, Edwig Conrad-Martius, Dietrich von Hildebrand, William Stern, e tantos outros. Dentre tantos interesses, um se destaca: a preocupação com a intersubjetividade, que a faz refletir sobre o feminino e o masculino. É no esteio destas reflexões que o livro que ora se apresenta desdobra suas discussões para temas tão atuais, tão sensíveis e necessários, como a pessoa humana, as relações comunitárias, a ética empática, a espiritualidade e a educação integral.

Autor/Autores

ORGANIZADORES

ANGELA ALES BELLO

Filósofa Contemporânea, italiana, fundadora e diretora do Centro Italiano di Ricerche Fenomenologiche, com sede em Roma. Docente emérita de História da Filosofia contemporânea da Faculdade de Filosofia da Pontificia Università Lateranense (PUL). Especialista na Fenomenologia de Edmund Husserl (1859-1938) e uma das mais renomadas pesquisadoras do pensamento de Edith Stein (1891-1941). Editou pela editora Città Nuova, em língua italiana, as Obras Completas de Edith Stein.

CLÉLIA PERETTI

Pós-Doutora em Fenomenologia pelo Centro Italiano di Ricerche Fenomenologiche e Pontifícia Universidade Lateranense – Roma. Doutora em Teologia pela EST. Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Especialista em Gestão de Escolas pela PUCPR e em Educação a Distância pela UnB. Possui Licenciatura em Pedagogia e em História. Bacharelado em Teologia e Ciências da Religião. Professora do Curso de Bacharelado e do Programa de Pós- -Graduação, Mestrado e Doutorado em Teologia PPGT/PUCPR.

ADRIANO FURTADO HOLANDA

Graduado em Psicologia, Mestre em Psicologia Clínica pela Universidade de Brasília e Doutor em Psicologia pela PUC-Campinas. Professor do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Paraná, atua no Mestrado e Doutorado em Psicologia, e no Mestrado e Doutorado em Educação. Editor-Chefe da revista Phenomenological Studies – Revista da Abordagem Gestáltica e Editor Associado da revista Interação em Psicologia (UFPR). Coordenador do Laboratório de Fenomenologia e Subjetividade (LabFe-no-UFPR. www.labfeno.com.br), Membro Colaborador do Círculo Latino-Americano de Fenomenologia, Coordenador do GT Fenomenologia, Saúde e Processos Psicológicos na ANPEPP e membro do GT de Fenomenologia na ANPOF. Tem experiência na área de Psicologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Fenomenologia, Fenomenologia Husserliana, Psicoterapia, Abordagens Fenomenológicas e Existenciais, Psicologia da Religião, História da Psicologia e Pesquisa Fenomenológica, Psicologia Clínica, Processos de Saúde/Doença e Saúde Mental. E-mail: aholanda@yahoo.com

MARIA CECILIA ISATTO PARISE

Possui Graduação em Filosofia pela UFRS. Mestrado em História da Filosofia pela Université Paris Panthéon-Sorbonne e Mestrado em Filosofia pela UFSP na linha de pesquisa “Metafísica, Ciência e Linguagem”. Professora palestrante e membro do Conselho consultivo da Oficina Municipal Escola de Cidadania e Gestão Pública em SP. Professora convidada da PUC-SP no Curso de extensão em Ensino Religioso, Filosofia da Educação, Princípios Antropológicos Fenomenológicos (2018/2). Membro do conselho científico da Revista de iniciação científica Território Acadêmico, Faculdade De-honiana, Taubaté, SP (2018/2). Membro do GT Edith Stein e o Círculo de Gotinga (ANPOF) e do Grupo de Pesquisa: O Pensamento de Edith Stein (UNIFESP), Grupo de Estudos Teresa D’Ávila (GESTA), do Instituto Santa Teresa, Lorena- -SP, do Grupo de Estudos de FilosofiaFenomenológica de Edith Stein (GEFFES), da UFC, e dos “Seminários Investigativos: a clínica e a escolaridade”, vinculado ao Núcleo de Pesquisa do Laboratório Pro-sopon – Instituto de Psicologia (IPUSP). Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em ética e idealismo alemão – especialmente em G.W.F.Hegel, e na fenomenologia de Edmund Husserl e Edith Stein. Atua principalmente nas seguintes áreas: fenomenologia, antropologia filosófica, fé e razão. Investiga os temas: liberdade, subjetividade e intersubjetividade, relação da pessoa humana com Deus, identidade e gênero.

Sumario

A "Vida Interior" e sua Importância na Ciência Psicológica: Perspectiva Fenomenológica de Edith Stein - Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17

A Antropologia Dual como Imago Dei, p. 33

Angela Ales Bello / Maria Cecilia Isatto Parise (tradutora) Fenomenologia(S): uma Inquieta Topografia - Bortolo Valle / Léo Peruzzo Junior, p. 49

A Mulher na Obra de Edith Stein: uma Fenomenologia do Feminino - Clélia Peretti / Thaíne Nascimento Amaral, p. 71

A Questão da Mulher em Edith Stein: Feminilidade, Empatia e Maternidade - Magna Celi Mendes da Rocha / Maria Cecilia Isatto Parise, p. 85

O Arquétipo do Humano em Edith Stein - Ocir de Paula Andreata, p. 105

A Essência Feminina Segundo a Fenomenologia de Edith Stein - Patrícia Espíndola de Lima Teixeira, p. 131

A Mulher e a Leitura de Romances: um Estudo sobre Formação Feminina a Partir das Contribuições de Edith Stein - Cássia Aparecida Sales Magalhães Kirchner, p. 143

A Educação como Base da Singularidade e da Dignidade da Pessoa em Edith Stein - Rudimar Barea / Silvestre Grzibowski, p. 155

Índice Alfabético

A

  • A antropologia dual como imago dei. Angela Ales Bello / Maria Cecilia Isatto Parise (tradutora), p. 33
  • A educação como base da singularidade e da dignidade da pessoa em Edith Stein. Rudimar Barea / Silvestre Grzibowski, p. 155
  • A essência feminina segundo a fenomenologia de Edith Stein. Patrícia Espíndola de Lima Teixeira, p. 131
  • A mulher e a leitura de romances: um estudo sobre formação feminina partir das contribuições de Edith Stein. Cássia Aparecida Sales Magalhães Kirchner, p. 143
  • A mulher na obra de Edith Stein: uma fenomenologia do feminino. Clélia Peretti / Thaíne Nascimento Amaral, p. 71
  • A questão da mulher em Edith Stein: feminilidade, empatia e maternidade. Magna Celi Mendes da Rocha / Maria Cecilia Isatto Parise, p. 85
  • A "vida interior" e sua importância na ciência psicológica: perspectiva fenomenológica de Edith Stein. Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17
  • Adriano Furtado Holanda. A "vida interior" e sua importância na ciência psicológica: perspectiva fenomenológica de Edith Stein. Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17
  • Angela Ales Bello. A antropologia dual como imago dei. Angela Ales Bello / Maria Cecilia Isatto Parise (tradutora), p. 33
  • Antropologia dual como imago dei. Angela Ales Bello / Maria Cecilia Isatto Parise (tradutora), p. 33
  • Arquétipo do humano em Edith Stein. Ocir de Paula Andreata, p. 105

B

  • Bortolo Valle. Fenomenologia(s): uma inquieta topografia. Bortolo Valle / Léo Peruzzo Junior, p. 49

C

  • Cássia Aparecida Sales Magalhães Kirchner. A mulher e a leitura de romances: um estudo sobre formação feminina partir das contribuições de Edith Stein, p. 143
  • Ciência psicológica. A "vida interior" e sua importância na ciência psicológica: perspectiva fenomenológica de Edith Stein. Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17
  • Clélia Peretti. A mulher na obra de Edith Stein: uma fenomenologia do feminino. Clélia Peretti / Thaíne Nascimento Amaral, p. 71

D

  • Dignidade da pessoa. A educação como base da singularidade e da dignidade da pessoa em Edith Stein. Rudimar Barea / Silvestre Grzibowski, p. 155

E

  • Edith Stein. A educação como base da singularidade e da dignidade da pessoa em Edith Stein. Rudimar Barea / Silvestre Grzibowski, p. 155
  • Edith Stein. A essência feminina segundo a fenomenologia de Edith Stein. Patrícia Espíndola de Lima Teixeira, p. 131
  • Edith Stein. A mulher e a leitura de romances: um estudo sobre formação feminina partir das contribuições de Edith Stein. Cássia Aparecida Sales Magalhães Kirchner, p. 143
  • Edith Stein. A mulher na obra de Edith Stein: uma fenomenologia do feminino. Clélia Peretti / Thaíne Nascimento Amaral, p. 71
  • Edith Stein. A "vida interior" e sua importância na ciência psicológica: perspectiva fenomenológica de Edith Stein. Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17
  • Edith Stein. O arquétipo do humano em Edith Stein. Ocir de Paula Andreata, p. 105
  • Educação como base da singularidade e da dignidade da pessoa em Edith Stein. Rudimar Barea / Silvestre Grzibowski, p. 155
  • Empatia. A questão da mulher em Edith Stein: feminilidade, empatia e maternidade. Magna Celi Mendes da Rocha / Maria Cecilia Isatto Parise, p. 85
  • Essência feminina segundo a fenomenologia de Edith Stein. Patrícia Espíndola de Lima Teixeira, p. 131

F

  • Feminilidade. A questão da mulher em Edith Stein: feminilidade, empatia e maternidade. Magna Celi Mendes da Rocha / Maria Cecilia Isatto Parise, p. 85
  • Fenomenologia do feminino. A mulher na obra de Edith Stein: uma fenomenologia do feminino. Clélia Peretti / Thaíne Nascimento Amaral, p. 71
  • Fenomenologia(s): uma inquieta topografia. Bortolo Valle / Léo Peruzzo Junior, p. 49
  • Fenomenologia. A essência feminina segundo a fenomenologia de Edith Stein. Patrícia Espíndola de Lima Teixeira, p. 131
  • Fenomenologia. A "vida interior" e sua importância na ciência psicológica: perspectiva fenomenológica de Edith Stein. Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17
  • Formação feminina. A mulher e a leitura de romances: um estudo sobre formação feminina partir das contribuições de Edith Stein. Cássia Aparecida Sales Magalhães Kirchner, p. 143

I

  • Imago dei. A antropologia dual como imago dei. Angela Ales Bello / Maria Cecilia Isatto Parise (tradutora), p. 33

J

  • Júlia Gomes de Araújo. A "vida interior" e sua importância na ciência psicológica: perspectiva fenomenológica de Edith Stein. Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17

L

  • Léo Peruzzo Junior. Fenomenologia(s): uma inquieta topografia. Bortolo Valle / Léo Peruzzo Junior, p. 49

M

  • Magna Celi Mendes da Rocha. A questão da mulher em Edith Stein: feminilidade, empatia e maternidade. Magna Celi Mendes da Rocha / Maria Cecilia Isatto Parise, p. 85
  • Maria Cecilia Isatto Parise. A antropologia dual como imago dei. Angela Ales Bello / Maria Cecilia Isatto Parise (tradutora), p. 33
  • Maria Cecilia Isatto Parise. A questão da mulher em Edith Stein: feminilidade, empatia e maternidade. Magna Celi Mendes da Rocha / Maria Cecilia Isatto Parise, p. 85
  • Maternidade. A questão da mulher em Edith Stein: feminilidade, empatia e maternidade. Magna Celi Mendes da Rocha / Maria Cecilia Isatto Parise, p. 85
  • Mulher e a leitura de romances: um estudo sobre formação feminina partir das contribuições de Edith Stein. Cássia Aparecida Sales Magalhães Kirchner, p. 143
  • Mulher na obra de Edith Stein: uma fenomenologia do feminino. Clélia Peretti / Thaíne Nascimento Amaral, p. 71
  • Mulher. A questão da mulher em Edith Stein: feminilidade, empatia e maternidade. Magna Celi Mendes da Rocha / Maria Cecilia Isatto Parise, p. 85

O

  • O arquétipo do humano em Edith Stein. Ocir de Paula Andreata, p. 105
  • Ocir de Paula Andreata. O arquétipo do humano em Edith Stein, p. 105

P

  • Patrícia Espíndola de Lima Teixeira. A essência feminina segundo a fenomenologia de Edith Stein, p. 131
  • Psicologia. A "vida interior" e sua importância na ciência psicológica: perspectiva fenomenológica de Edith Stein. Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17

R

  • Romance. A mulher e a leitura de romances: um estudo sobre formação feminina partir das contribuições de Edith Stein. Cássia Aparecida Sales Magalhães Kirchner, p. 143
  • Rudimar Barea. A educação como base da singularidade e da dignidade da pessoa em Edith Stein. Rudimar Barea / Silvestre Grzibowski, p. 155

S

  • Silvestre Grzibowski. A educação como base da singularidade e da dignidade da pessoa em Edith Stein. Rudimar Barea / Silvestre Grzibowski, p. 155
  • Singularidade. A educação como base da singularidade e da dignidade da pessoa em Edith Stein. Rudimar Barea / Silvestre Grzibowski, p. 155

T

  • Thaíne Nascimento Amaral. A mulher na obra de Edith Stein: uma fenomenologia do feminino. Clélia Peretti / Thaíne Nascimento Amaral, p. 71
  • Tommy Akira Goto. A "vida interior" e sua importância na ciência psicológica: perspectiva fenomenológica de Edith Stein. Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17
  • Topografia. Fenomenologia(s): uma inquieta topografia. Bortolo Valle / Léo Peruzzo Junior, p. 49

V

  • Vida interior. A "vida interior" e sua importância na ciência psicológica: perspectiva fenomenológica de Edith Stein. Júlia Gomes de Araújo / Tommy Akira Goto / Adriano Furtado Holanda, p. 17