Parentalidade Sustentável

Parentalidade Sustentável - O Ilícito Parental e a Precificação do (Des)afeto nas Estruturas Familiares Contemporâneas - De Acordo com a Legislação Brasileira

Silmara Domingues Araújo Amarilla

Hojear

Versión impresa

¡Actualmente estamos vendiendo solo libros electrónicos debido a la pandemia de Covid-19!

Versão digital

Disponible para: Android iOS
por € 16,30 + IVA Añadir a la cesta


Detalles

Autor/Autores: Silmara Domingues Araújo Amarilla

ISBN v. impressa: 978989712662-8

ISBN v. digital: 978853629326-4

Encuadernación: Tapa blanda

Número de páginas: 326

Publicado el: 12/12/2019

Idioma: Português Brasileiro

Sinopsis

Diante da consagração de um novo modelo legislativo, pleno de textos fluidos, a presente obra busca guarnecer o intérprete de instrumentos eficazes para a compreensão dos papéis e funções parentais no processo de construção de um ambiente facilitador para o desenvolvimento humano. Nesse contexto, propõe que os elementos caracterizadores da atuação deficitária no exercício da parentalidade sejam perscrutados a partir de critérios confiáveis de operabilidade hermenêutica, recebendo o abandono ou a negligência um enfrentamento crítico-reflexivo, apartado de quaisquer concepções reducionistas. A busca por uma proporção áurea entre a maleabilidade das normas de tipicidade mínima e a segurança jurídica inspira a construção de um conceito de paren­talidade sustentável, municiando aqueles que lidam com a complexa rede de afetos e desafetos inerentes às estruturas familiares com um conjunto de mecanismos de diagnóstico das falhas ocor­ridas nesse particular espaço convivencial. Almeja-se, com isso, uma abordagem funcional e humanizada da atuação parental, em sua interface com a responsabilidade civil, coibindo os exces­sos retóricos que sufragam a institucionalização da arbitrariedade judicial. Como resultado, são oferecidos subsídios para uma visão jurídica sustentável da prática da parentalidade, com a requali­ficação do abandono afetivo como quebra do dever jurídico de cuidado (reciclagem); a mitigação da função repressora e com­pensatória da responsabilidade civil em prol de uma concepção prospectiva e promocional do instituto, fundada na prevenção de danos (redução); e o aprimoramento das posturas parentais deficitárias mediante a articulação de políticas públicas voltadas ao aprimoramento de desempenho dos cuidadores envolvidos (recuperação).

Autor/Autores

SILMARA DOMINGUES ARAÚJO AMARILLA

Doutora em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/ SP. Mestre em Direito pela Faculdade Autônoma de Di­reito de São Paulo – FADISP. Especialista em Direito Pro­cessual Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP. Graduada em Direito pela Univer­sidade Católica Dom Bosco – UCDB. Membro do Insti­tuto Brasileiro de Direito de Família – IBDFAM. Autora de livros e artigos científicos. Advogada e parecerista, só­cia do escritório Newley, Ro­manowski, Araújo & Guerra Advogados Associados, em Campo Grande/MS.

Sumario

INTRODUÇÃO, p. 13

1 A REESTRUTURAÇÃO DOS DISCURSOS JURÍDICOS E DA ATIVIDADE HERMENÊUTICA PARA O MANUSEIO DOS "VAZIOS" (NORMAS DE CONTEÚDO MALEÁVEL), p. 19

1.1 O DEPAUPERAMENTO DOS ARQUÉTIPOS MODERNOS E O COLAPSO DO SISTEMA JURÍDICO DE AUTOR-REFERÊNCIA ABSOLUTA ANTE A VOLATILIDADE E DINAMICIDADE DOS FLUXOS SOCIAIS, p. 21

1.2 AS RESSONÂNCIAS DA PÓS-MODERNIDADE NO ORDENAMENTO JURÍDICO CONTEMPORÂNEO E SUA PROJEÇÃO NA REESTRUTURAÇÃO DA LINGUAGEM CODIFICADA, p. 30

1.3 A ARQUITETURA DO "VAZIO": ATIVIDADE HERMENÊUTICA VOLTADA À FORMULAÇÃO DE SIGNIFICADOS, p. 42

1.4 O DESEMPENHO HERMENÊUTICO EXORTADO EM TEMPOS PÓS-POSITIVISTAS, p. 49

2 A COMPREENSÃO DO CUIDADO ENQUANTO VALOR JURÍDICO E SEU ENFOQUE A PARTIR DA PRÁTICA DA PARENTALIDADE, p. 69

2.1 A GÊNESE DA FAMÍLIA CONTEMPORÂNEA: UMA BIOGRAFIA AUTORIZADA DO LOCUS FAMILIAR E SUA TRANSPOSIÇÃO DE ESTRUTURA À FUNÇÃO, p. 71

2.1.1 A Família nas Sociedades Primitivas, p. 72

2.1.2 A Família no Direito Romano, p. 78

2.1.3 A Família no Direito Medieval, p. 83

2.1.4 A Família na Modernidade, p. 88

2.1.5 A Família na Pós-Modernidade, p. 93

2.2 A EVOLUÇÃO DA NOÇÃO DE CUIDADO PARENTAL, p. 104

2.3 O CUIDADO ENQUANTO VALOR JURÍDICO, p. 122

2.4 O EXERCÍCIO DO AFETO E A PRÁTICA DO CUIDADO NO ÂMBITO DOS VÍNCULOS PATERNO-MATERNO/FILIAIS: DISTINGUIR PARA COMPREENDER, p. 132

3 O ILÍCITO NO ÂMBITO DAS RELAÇÕES PATERNO-MATERNO/FILIAIS, p. 145

3.1 A RESPONSABILIDADE CIVIL NO DIREITO DE FAMÍLIA E SUA PARTICULARIZAÇÃO QUANTO ÀS FUNÇÕES PARENTAIS, p. 146

3.2 O ILÍCITO PARENTAL, p. 169

3.3 A CULPA PELA MALVERSAÇÃO DA FUNÇÃO PARENTAL E A EROSÃO DO AMBIENTE FAMILIAR FACILITADOR, p. 187

3.4 O DANO NO ESPECTRO FAMILIAR E CRITÉRIOS PARA SUA AFERIÇÃO, p. 210

4 A EDIFICAÇÃO DO CONCEITO DE PARENTALIDADE SUSTENTÁVEL MEDIANTE O ADEQUADO ENFRENTAMENTO DA ATUAÇÃO DEFICITÁRIA DOS AGENTES PARENTAIS EM FACE DA PROLE, p. 243

4.1 A ATIVIDADE HERMENÊUTICA VOLTADA AOS TEXTOS COMPROMISSÓRIOS E CONCEITOS JURÍDICOS INDETERMINADOS CONSAGRADOS À PARENTALIDADE RESPONSÁVEL, p. 245

4.2 MECANISMOS DE RESTAURAÇÃO CIVIL DO DANO NO ÂMBITO DOS VÍNCULOS PATERNO-MATERNO/FILIAIS: A BUSCA POR ALTERNATIVAS À PRECIFICAÇÃO DO DESAFETO EM PRESTÍGIO À IUSTITIA PROTECTIVA, p. 265

4.3 A SUSTENTABILIDADE PARENTAL: UM CONCEITO EM CONSTRUÇÃO, p. 282

CONCLUSÃO, p. 293

REFERÊNCIAS, p. 297

Índice Alfabético

A

  • Afeto. Exercício do afeto e a prática do cuidado no âmbito dos vínculos paterno-materno/filiais: distinguir para compreender, p. 132
  • Agentes parentais. Edificação do conceito de parentalidade sustentável mediante o adequado enfrentamento da atuação deficitária dos agentes parentais em face da prole, p. 243
  • Arquétipo moderno. Depauperamento dos arquétipos modernos e o colapso do sistema jurídico de autor-referência absoluta ante a volatilidade e dinamicidade dos fluxos sociais, p. 21
  • Arquitetura do "vazio": atividade hermenêutica voltada à formulação de significados, p. 42
  • Atividade hermenêutica voltada aos textos compromissórios e conceitos jurídicos indeterminados consagrados à parentalidade responsável, p. 245

B

  • Biografia autorizada. Gênese da família contemporânea: uma biografia autorizada do locus familiar e sua transposição de estrutura à função, p. 71

C

  • Compreensão do cuidado enquanto valor jurídico e seu enfoque a partir da prática da parentalidade, p. 69
  • Conceito jurídico. Atividade hermenêutica voltada aos textos compromissórios e conceitos jurídicos indeterminados consagrados à parentalidade responsável, p. 245
  • Conceito. Edificação do conceito de parentalidade sustentável mediante o adequado enfrentamento da atuação deficitária dos agentes parentais em face da prole, p. 243
  • Conceito. Sustentabilidade parental: um conceito em construção, p. 282
  • Conclusão, p. 293
  • Cuidado enquanto valor jurídico, p. 122
  • Cuidado parental. Evolução da noção, p. 104
  • Cuidado. Compreensão do cuidado enquanto valor jurídico e seu enfoque a partir da prática da parentalidade, p. 69
  • Culpa pela malversação da função parental e a erosão do ambiente familiar facilitador, p. 187

D

  • Dano no espectro familiar e critérios para sua aferição, p. 210
  • Depauperamento dos arquétipos modernos e o colapso do sistema jurídico de autor-referência absoluta ante a volatilidade e dinamicidade dos fluxos sociais, p. 21
  • Desafeto. Mecanismos de restauração civil do dano no âmbito dos vínculos paterno-materno/filiais: a busca por alternativas à precificação do desafeto em prestígio à iustitia protectiva, p. 265
  • Desempenho hermenêutico exortado em tempos pós-positivistas, p. 49
  • Direito de Família. Responsabilidade civil no Direito de Família e sua particularização quanto às funções parentais, p. 146
  • Direito Medieval. Família, p. 83
  • Direito Romano. Família, p. 78
  • Discurso jurídico. Reestruturação dos discursos jurídicos e da atividade hermenêutica para o manuseio dos "vazios" (normas de conteúdo maleável), p. 19

E

  • Edificação do conceito de parentalidade sustentável mediante o adequado enfrentamento da atuação deficitária dos agentes parentais em face da prole, p. 243
  • Erosão do ambiente familiar facilitador. Culpa pela malversação da função parental e a erosão do ambiente familiar facilitador, p. 187
  • Espectro familiar. Dano no espectro familiar e critérios para sua aferição, p. 210
  • Evolução da noção de cuidado parental, p. 104
  • Exercício do afeto e a prática do cuidado no âmbito dos vínculos paterno-materno/filiais: distinguir para compreender, p. 132

F

  • Família contemporânea. Gênese da família contemporânea: uma biografia autorizada do locus familiar e sua transposição de estrutura à função, p. 71
  • Família na modernidade, p. 88
  • Família na pós-modernidade, p. 93
  • Família nas sociedades primitivas, p. 72
  • Família no Direito Medieval, p. 83
  • Família no Direito Romano, p. 78
  • Fluxos sociais. Depauperamento dos arquétipos modernos e o colapso do sistema jurídico de autor-referência absoluta ante a volatilidade e dinamicidade dos fluxos sociais, p. 21

G

  • Gênese da família contemporânea: uma biografia autorizada do locus familiar e sua transposição de estrutura à função, p. 71

H

  • Hermenêutica. Arquitetura do "vazio": atividade hermenêutica voltada à formulação de significados, p. 42
  • Hermenêutica. Atividade hermenêutica voltada aos textos compromissórios e conceitos jurídicos indeterminados consagrados à parentalidade responsável, p. 245
  • Hermenêutica. Desempenho hermenêutico exortado em tempos pós-positivistas, p. 49
  • Hermenêutica. Reestruturação dos discursos jurídicos e da atividade hermenêutica para o manuseio dos "vazios" (normas de conteúdo maleável), p. 19

I

  • Ilícito no âmbito das relações paterno-materno/filiais, p. 145
  • Ilícito parental, p. 169
  • Introdução, p. 13
  • Iustitia protectiva. Mecanismos de restauração civil do dano no âmbito dos vínculos paterno-materno/filiais: a busca por alternativas à precificação do desafeto em prestígio à iustitia protectiva, p. 265

L

  • Linguagem codificada. Ressonâncias da pós-modernidade no ordenamento jurídico contemporâneo e sua projeção na reestruturação da linguagem codificada, p. 30
  • Locus familiar. Gênese da família contemporânea: uma biografia autorizada do locus familiar e sua transposição de estrutura à função, p. 71

M

  • Malversação da função parental. Culpa pela malversação da função parental e a erosão do ambiente familiar facilitador, p. 187
  • Mecanismos de restauração civil do dano no âmbito dos vínculos paterno-materno/filiais: a busca por alternativas à precificação do desafeto em prestígio à iustitia protectiva, p. 265

N

  • Norma de conteúdo maleável. Reestruturação dos discursos jurídicos e da atividade hermenêutica para o manuseio dos "vazios" (normas de conteúdo maleável), p. 19

O

  • Ordenamento jurídico contemporâneo. Ressonâncias da pós-modernidade no ordenamento jurídico contemporâneo e sua projeção na reestruturação da linguagem codificada, p. 30

P

  • Parentalidade responsável. Atividade hermenêutica voltada aos textos compromissórios e conceitos jurídicos indeterminados consagrados à parentalidade responsável, p. 245
  • Parentalidade sustentável. Edificação do conceito de parentalidade sustentável mediante o adequado enfrentamento da atuação deficitária dos agentes parentais em face da prole, p. 243
  • Parentalidade. Compreensão do cuidado enquanto valor jurídico e seu enfoque a partir da prática da parentalidade, p. 69
  • Parentalidade. Ilícito parental, p. 169
  • Parentalidade. Responsabilidade civil no Direito de Família e sua particularização quanto às funções parentais, p. 146
  • Parentalidade. Sustentabilidade parental: um conceito em construção, p. 282
  • Pós-modernidade. Família, p. 93
  • Pós-modernidade. Ressonâncias da pós-modernidade no ordenamento jurídico contemporâneo e sua projeção na reestruturação da linguagem codificada, p. 30
  • Pós-positivismo. Desempenho hermenêutico exortado em tempos pós-positivistas, p. 49
  • Precificação. Mecanismos de restauração civil do dano no âmbito dos vínculos paterno-materno/filiais: a busca por alternativas à precificação do desafeto em prestígio à iustitia protectiva, p. 265

R

  • Reestruturação dos discursos jurídicos e da atividade hermenêutica para o manuseio dos "vazios" (normas de conteúdo maleável), p. 19
  • Referências, p. 297
  • Relações paterno-materno/filiais. Ilícito no âmbito das relações paterno-materno/filiais, p. 145
  • Responsabilidade civil no Direito de Família e sua particularização quanto às funções parentais, p. 146
  • Ressonâncias da pós-modernidade no ordenamento jurídico contemporâneo e sua projeção na reestruturação da linguagem codificada, p. 30
  • Restauração civil. Mecanismos de restauração civil do dano no âmbito dos vínculos paterno-materno/filiais: a busca por alternativas à precificação do desafeto em prestígio à iustitia protectiva, p. 265

S

  • Significado. Arquitetura do "vazio": atividade hermenêutica voltada à formulação de significados, p. 42
  • Sistema jurídico autor-referência. Depauperamento dos arquétipos modernos e o colapso do sistema jurídico de autor-referência absoluta ante a volatilidade e dinamicidade dos fluxos sociais, p. 21
  • Sociedade primitiva. Família nas sociedades primitivas, p. 72
  • Sustentabilidade parental: um conceito em construção, p. 282

T

  • Texto compromissório. Atividade hermenêutica voltada aos textos compromissórios e conceitos jurídicos indeterminados consagrados à parentalidade responsável, p. 245

V

  • Valor jurídico. Compreensão do cuidado enquanto valor jurídico e seu enfoque a partir da prática da parentalidade, p. 69
  • Valor jurídico. Cuidado enquanto valor jurídico, p. 122
  • Vazio. Arquitetura do "vazio": atividade hermenêutica voltada à formulação de significados, p. 42
  • Vínculo paterno-materno/filial. Mecanismos de restauração civil do dano no âmbito dos vínculos paterno-materno/filiais: a busca por alternativas à precificação do desafeto em prestígio à iustitia protectiva, p. 265
  • Vínculos paterno-materno. Cuidado. Exercício do afeto e a prática do cuidado no âmbito dos vínculos paterno-materno/filiais: distinguir para compreender, p. 132